Tuesday, December 05, 2006

Roteiro UFO-Turístico em Peruíbe - SP (O 1º Roteiro Oficial no Sudeste)

CLIQUE sobre as IMAGENS para vê-las AMPLIADAS


O Roteiro Ufo-Turístico acima foi Idealizado por
Paulo Aníbal G. Mesquita ( Coordenador do Grupo EXO-X de Pesquisas Ufológicas)
Fone:(11)96792160
site: http://www.exo-x.com

Abaixo, conferência de Paulo Aníbal G. Mesquita no lançamento do 1º Roteiro Ufo-turístico no Estado de São Paulo:


O Por quê dos locais Ufo-Turísticos no Brasil?
Coincidentemente, a grande maioria são regiões com elevações montanhosas com exuberante beleza natural, muitas das quais envolvem áreas de proteção ambiental protegidas por lei, pois abrigam ecossistemas complexos como a Mata Atlântica, o Cerrado, a Amazônia e até a Caatinga, inclusive algumas delas são de enorme importância geológica devido à presença de evidências fósseis e arqueológicas, à formações de cavernas, à presença de cristais de rocha e de minérios, alguns dos são "estratégicos", como os radioativos (Urânio e Tório); os ferrosos, como à hematita e magnetita - com forte influência magnética e outros estratégicos (ex.:Nióbio). Será mera coincidência de que estas regiões são constantemente visitados por Ufos? Será apenas casualidade de que os místicos escolham esses lugares para realizarem sua incursões? Será que todas essas regiões podem ser pontes energéticos específicos? Por que em certos locais ocorrem mais aparição de Ufos do que outros? Será que nossas riquezas naturais e mineralógicas são de grande interesse para os Ufos? Em relação a essas questões citaremos adiante os principais locais propícios ao turismo ufológico e místico, em base de algumas particularidades e casuísticas regionais tentaremos mostrar essas relações turísticas, inclusive com o intuito de ajudar aqueles que de certa forma pretendem conhecer algum dia essas localidades.

Sugestão de Lugares que os brasileiros deveriam conhecer (obs.: já estive em todos):
Analândia-SP (montanha,trilha)
Anavilhanas-AM (arquipélago amazônico)
Apiaí-SP (cavernas e rios)
Aragarças-GO (rio araguaia)
Arraial do Cabo-RJ (mirante,praia,mergulho)
Barra do Garças-MT (serra,cachoeiras,rios,cavernas)
Belém -PA (rios,amazônia,arqueologia)
Bertioga-SP (praia, rio e arqueologia)
Bonito-MS (rios,cavernas e cachoeiras)
Botucatu-SP (Serra, grutas e cachoeiras)
Bom Jesus da lapa-BA (cavernas, trilhas,rios)
Cabo Frio-RJ (dunas,praia,mergulho,arqueologia)
Cabrália-BA (praia e mergulho)
Cananéia-SP (montanha, mergulho, rios)
Chapada de Diamantina-BA (serra,caverna,mergulho,cachoeira,rios)
Chapada dos Guimarães-MT(montanha,caverna,cachoeira,rios)
Chapado dos Veadeiros-GO(montanha,cachoeira,rios,trilha)
Coroa vermelha-BA (mergulho)
Ilha Bela-SP (trilha,cachoeira,rios,praia,mergulho)
Ilha de Colares-PA(trilha,rios,mergulho,praia)
Ilha do Bananal-TO (rios,indios,mergulho,trilha)
Ilha do Cardoso-SP (mergulho,praia,rios,cachoeira,trilha)
Ilha do Marajó-PA (praia,búfalos,rios,trilha)
Iporanga-SP (cavernas,trilha,cachoeira,rios,serra)
Itatiaia-RJ (Parque Nacional,trilhas,cachoeiras,serra)
Juréia-SP (estação Ecológica)
Lagoa de Araruama-RJ (reserva hídrica)
Manaus-AM (amazônia)
Maresias-SP (praia,trilhas)
Natal-RN (dunas,praias,trilhas,rios)
Niterói-RJ (praias,montanha,arqueologia,mergulho)
Palmares-PE (arqueologia, trilhas)
Pantanal -MS e MT
Pedra do Baú-SP (montanha,trilha)
Pedra do Ingá-PB (sítio arqueológico)
Pedra Furada-PI (sítio arqueológico,pinturas rupestres)
Peruíbe-SP(trilhas,serra,praias,cachoeira,rios,ufos,arqueologia)
Petar-SP (maior concentração de cavernas no Brasil)
Porto Seguro-BA (arqueologia,praias,mergulho,trilha)
Rio Araguaia -MT,GO,TO,PA
Rio de Janeiro (praias,serra,trilhas,cachoeiras)
Rio Negro -AM (região amazônica)
Serra da Beleza -RJ (rios,trilhas,ufos0
Serra da Capivara -PI (arqueologia,trilha,cavernas)
Serra de Itapeti -SP (reserva biológica em Mogi das Cruzes)
Serra do Roncador -MT (cavernas,cachoeiras,ufos,arqueologia)
Serra do Mar -SP (reserva Biológica)
Vale dos Dinossauros -PB (pegadas e fóssei de dinossauros)
Varginha -MG (ufos)

Analândia -SP


ANALÂNDIA
Na foto Morro do Camelo e do Cuscuzeiro("Cartão Postal")

Analândia fica na região de Rio Claro, distante cerca de 200 km da cidade de São Paulo, onde já tivermos a oportunidade de coletar inúmeros relatos de observações de Ufos, inclusive com bons relatos durante o dia nas proximidades de duas elevações rochosas verticais: a "Pedra do Camelo" e o "Morro do Cuscuzeiro" [na foto acima], este com quase 900 metros acima do nível do mar, onde pode-se praticar à escalada esportiva e, no alto do mesmo pode-se ter uma visão de 360o de toda à região talvez uma local ideal para uma vigília radical. A pesquisa de campo virou matéria publicada por Paulo Aníbal na revista Sexto Sentido n° 67 (novembro de 2005). Alguns moradores relatam à observação de "Mãe de Ouro" ou "Boitatá" como entidades esféricas luminosas durante à noite em certas épocas do ano - seriam as tais sondas ufológicas?Outro local,o Morro do Camelo,tb uma formação rochosa arenitica irregular, com duas elevações que lhe confere uma aparência semelhante ao dorso de um camelo(daí seu nome).Na proximidades da base a sra. Rosângela de Assis - 40 anos, nos relatou que na época da lua nova do mês de junho deste ano, por volta das 20 horas observou com detalhes uma "bola" de luz intensamente branca que se deslocava lentamente de forma sinuosa no sentido de leste para oeste, voando muito próximo do Morro do Camelo, inclusive ela relatou que tal objeto se ocultou atrás da ponta ("cabeça") do tal morro, reaparecendo na outra ponta do mesmo. Esta observação teria durado cerca de 10 minutos foi corroborado pelo o seu marido, o sr. Celso-37 anos, que estava ao seu lado no momento do fato. O sr. Celso também nos relatou um importante fato que teria ocorrido há três meses antes na região das "Ruínas da Chaminé", localizada poucos quilômetros mais adiante pela mesma estradinha que da acesso a região do Camelo, onde um pescador teria observado um artefato no formato de dois pratos emborcados com cerca de 6 metros de diâmetro adentrarem em posição inclinada num lago e aí desaparecer e um outro pescador teria avistado este mesmo objeto sair desse lago algumas semanas depois; este pescador teria reparado uma intensa formação de bolhas na superfície do lago um pouco antes do tal objeto sair.Os relatos não para por aí! O sr. Celso também nos informou que numa certa noite fria sem nuvens no período do inverno de 2001, por volta das 2 horas da madrugada, teria observado um estranho fenômeno no céu:"vi inúmeros fachos avermelhados de luz dançando no céu estrelado, e do nada saiu uma bola de fogo que parecia fazer balé e também do nada surgiu uma bola luminosa do tamanho da lua que se deslocou no sentido oeste, para Rio Claro", testemunhou o Celso. Na 1a. noite mais fria do ano de 2005, o grupo tb realizou a vigília nas coordenadas geográficas de 22° 07.298' na latitude Sul e 47° 39.911' na longitude oeste, na altitude de 718 m (medido c/GPS).O grupo ficou baseado na estância Sopro do Vento - na rua Três n° 1100.

BOTUCATU - SP



Ufoturismo em Botucatu.
Nas fotos está a Pedra do Meio e as "Três Pedras"

Botucatu, do tupi-guarani ybytu-katu significa “bons ares”, devido provavelmente a boa corrente de ar vinda da “Cuesta” de Botucatu que, na realidade é uma acentuada elevação originando maravilhosas paisagens, entre elas, o conjunto rochoso conhecido como “Três Pedras”. Do local citam fatos inusitados e misteriosos, como manifestações de Objetos Voadores não Identificados e inúmeras lendas, entre elas, a do “culto negro da serpente”, na qual um dos seus maiores divulgadores foi um historiador da língua suméria, o Frei Fidélis da Mota, sacerdote capuchinho.

Em 1952, o Frei Fidélis transferiu-se para Botucatu, onde realizou muitos estudos na região, sob a ótica suméria e sobre à manifestação de “culto negros”, da lenda indígena sobre o Sumé e também do “caminho do Peabiru”. Para Fidélis a palavra Botucatu possui outro significado em sumério bot_uk_at_u, quer dizer “Templo da Serpente no Meio das Pedras” ou “ Fortaleza da Serpente no Meio das Pedras”, os quais detalharemos mais adiante, pois trata-se das “ Três Pedras”. Segundo os geólogos, a maior parte dos terrenos da região de Botucatu formou-se durante a era mesozóica (150-200 milhões de anos), integrando os enormes planaltos sedimentares do sul do país, localizando-se na região de contato da Depressão Periférica com a elevação (Cuesta) para o Planalto Ocidental Paulista. Inseridas neste contexto, estão as “Três Pedras”, com uma extensão de mais de 600 metros de imponência rochosa formada pelo “Arenito de Botucatu”, verdadeiros testemunhos geológicos das transformações nos imensos deserto que existia na região da atual “Cuesta”. A primeira pedra possui por volta de 40 m de altura, onde através de uma picada passamos na sua base para investigarmos possível indício relacionado ao “Peabirú” e, logo em seguida chegamos até à “Pedra do Meio”, com os seus 200 m de comprimento com cerca de 50 m de altura. Neste local, realizamos uma escalada para verificarmos interessantes pistas no seu paredão. Ao lado da mesma encontra-se à “Terceira Pedra”, sendo à menor delas, com seus 80 m de altura e aproximadamente 30 m de altura.

A “Pedra do Meio” está relacionada com inúmeros relatos de avistamentos de Ovnis, principalmente à noite, quando estranhas formações luminosas são observadas por moradores locais. Dentre as testemunhas, estão Dona Maria e seu filho, que já viram por diversas vezes “bolas de luz” dançando no céu. Tais fenômenos designaram como sendo a “mãe de ouro” ou “bezerro de ouro”, interpretando o fato como “coisa ruim” da terra ou “coisa do diabo”. Também tivemos a oportunidade de coletar relatos sobre a formação de grandes fachos de luz que cortavam o céu a partir destas rochas por durante vários minutos. Há também relatos sobre sons parecendo um jato cortando o céu acima das cabeças que, logo em seguida ouviam-se uma “explosão”. Relatos sobre aparição repentina de flashs de luz à noite também são comuns. Dona Maria e um amigo já observaram duas estranhas formações circulares no pasto. É importante citar que durante uma das reuniões mensais realizadas pelo nosso grupo de pesquisa no ano 2000, conhecemos um moço que nos relatou ter ficado sentado por várias horas no topo da Pedra do Meio, sobre um tipo de marca estranha, mas infelizmente, três meses depois veio à saber que desenvolvera câncer no testículo – terá sido por efeito de altos níveis de radiação naquele local?

Durante nossa pesquisa na “Pedra do Meio” utilizamos uma bússola de precisão, onde em alguns pontos, a agulha da bússola desviava-se repentinamente na direção desta pedra, evidenciando algum tipo de anomalia ou alteração magnética, porém, não pudemos determinar com exatidão a causa desta alteração. Numa região ao longo do Paredão detectamos interessantes e estranhas “marcas” sinuosas, mas temos dúvidas se foram feitas por alguém ou pela natureza. Nas proximidades desta região nos deparamos com uma gruta de arenito, onde no seu interior achamos alguns detalhes que lembram inscrições, mas precisam ser estudados detalhadamente. No final da mesma há uma abertura que só pode ser adentrada arrastando-se no chão, mas devido à falta de equipamentos apropriados não fomos mais adiante. Numa outra região próxima as “Três Pedras”, atravessando uma mata relativamente densa dentro de propriedade privada, chegamos até uma outra caverna. Esta fenda serviu de morada para índios no passado e, esta sim, contém inúmeras “inscrições estranhas” nas suas paredes e, suspeita-se que o Frei Fidélis tenha estudado as mesmas. É muito prematuro afirmar qualquer dado sobre à origem destas inscrições e, muito menos citar referência suméria, sem haver um estudo arqueológico aprofundado nas mesmas. Um fato curioso: no interior desta caverna as luzes das lanternas apagaram-se rapidamente, sendo as pilhas novas; utilizamos uma bússola em diversas regiões no interior desta caverna e não foi detectada nenhuma alteração em seu interior.

Niterói


CASUÍSTICA UFOLÓGICA de NITERÓI
A região de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, concentra um grande número de relatos de avistamentos de UFOs e também de algumas lendas, como a da Pedra de Itapuca, onde para muitos é a morada de espíritos, sendo que algumas pessoas afirmam observá-los na forma de esferas luminosas e muitos acreditam ser um local de grande concentração energética . O próprio nome Niterói deriva do tupi-guarani "Nheteroia" – que significa "água escondida" e esta situada nas coordenadas geográficas de 22°53'00'' na latitude sul e 43°06'13'' de longitude oeste.Abaixo, foto de um Ufo feita por Aníbal na praia de Piratininga em 1996. Na região das praias oceânicas é possível coletarmos inúmeros relatos de observação de ufos, onde verificamos que até alguns poucos anos atrás eram relativamente comuns a observação de estranhos objetos luminosos durante à noite, nas proximidades da "Lagoa de Piratininga", na região de Itacoatiara e até na região central, fazendo com que as aparições de Ufos ganhassem grande destaque num jornal carioca - "O Fluminense", em outubro de 2004. Inclusive relatos no coração da cidade de Niterói, na praia de Icaraí, com o relato do sr. Marcos A. Reis, que em meados de 2003 observou algo muito estranho no céu noturno –"Vi uma formação luminosa, composta por três luzes simetricamente alinhadas, formando uma espécie de triângulo" , conta a testemunha."Lembro bem que o ponto superior da figura geométrica emitia uma luz firme, sem cintilações, de cor avermelhada. As outras duas luzes, também firmes, pareciam estrelas, a formação triangular imprimiu incrível velocidade em rumo ascendente e sumiu sem deixar rastros" – descreve ele, que também chamara seu filho Marcelo para ver o tal fenômeno. Um outro interessante relato é de Lionice Moreno Santos, 60 anos, residente em Itaboraí, estava na varanda da sua casa em agosto de 2004, onde por volta das 3 horas da madrugada observou um uma forte luz no céu – "era uma luz prateada que rodava lentamente, como um pião, enquanto mudava de cor. Uma coisa muito bonita mesmo” –afirma à testemunha. "De repente, passou a girar com mais intensidade e sumiu, sem mais nem menos"- completou ela. Pelo menos, desde outubro do ano de 2001 nos chegaram alguns relatos sobre observação de pequenos objetos esféricos, que nós ufólogos designamos de "sondas"- que supostamente seriam aparelhos de reduzido tamanho com objetivo de realizar sondagens num dado local que seriam oriundos de ufos maiores; até pela internet nos chegam relatos interessantes, entre eles: "...um objeto vermelho, pouco maior que uma bola de futebol com pequenas bolinhas como de tênis em volta girando mais lentamente, enquanto o objeto maior fazia acrobacias e parecia pousar entre dois prédios...". Outro depoimento feito pessoalmente pelo Sr. Márcio - 24 anos, relatou um fato ocorrido no dia 22 de setembro do mesmo ano na região da "Praia de Camboinhas", onde por volta das 21 hs a testemunha teria avistado três "bolinhas"de luz com tamanho aproximado de uma bola de tênis e com a cor predominantemente azul, mas que por alguns instantes se alternavam para as cores amarela e vermelha, possuíam um movimento muito rápido e dava à impressão de emitirem um som parecido com um zumbido; foi justamente nas proximidades desta praia é que também tiramos uma interessante foto nesse mesmo ano quando estávamos observando à copa de uma planta (embaúba) e, aparentemente sobre a mesma havia "algo"esférico, mas à princípio achamos tratar-se de um tipo de balão, mas mesmo assim tirei uma foto à copa do vegetal; aí continuei à caminhar e observar até que repentinamente o tal objeto simplesmente evadiu-se velozmente e sumiu – aí surgiu uma dúvida: seria um ufo?

A região da Praia de Itacoatiara, muito bela pelas suas formações rochosas, são comuns os relatos de observação de Ufos, histórias como a de dna. Maria Tereza, que afirma ter visto em 2002 um ufo extremamente luminoso por volta das 23 horas sobre o Pico do Alto Mourão, uma rocha granítica com 415 m de altura, sendo o ponto mais elevado do Parque Estadual da Serra da Tiririca – uma reserva de proteção ambiental da Mata Atlântica, que se insere diretamente na Praia de Itacoatiara. Um ano antes nos chegaram relatados de alguns casos de sondas , ou seja, Ufos de pequeno tamanho no formato esférico que normalmente são observados com intenso brilho durante à noite voando entre à vegetação e nas formações rochosas da Serra da Tiririca . Coincidentemente, em setembro de 2001 ocorreu um terrível acidente aéreo, onde uma aeronave da FAB Hércules C-130 impactou próximo ao cume do Pico Alto Mourão que resultou na morte de seus tripulantes; alguns dias depois realizamos uma expedição ao local do acidente, onde após duas horas numa árdua caminhada pela floresta subindo à montanha e chegamos à observar alguns destroços da queda, mas repentinamente apareceram dois militares da força aérea fortemente armados e nos impediram de continuarmos adiante; apesar de não encontrarmos qualquer evidência material que ligue o acidente aos casos de avistamentos de sondas algumas semana antes expusermos o episódio durante à reunião mensal do grupo EXO-X no dia 26 de outubro de 2001. Na outra ponta de Praia da Tiririca esta presente uma formação rochosa onde muitos esotéricos acreditam ser um ponto de grande concentração energética telúrica, aliás todas as formações rochosas montanhosas em torno desta praia são consideradas com pontos de grande concentração de energia e por isso segundo alguns esotéricos, seriam propícios para ocorrerem manifestações de origem desconhecida.

Não é de hoje que a localidade de Niterói se destaca no âmbito ufológico, por exemplo, à polêmica relacionada ao caso de dois rapazes encontrados mortos sob circunstâncias estranhas no Morro do Vintém - em 17 de agosto de 1966, que ficou amplamente conhecido como o caso das "Máscaras de Chumbo" - resumindo: “Dois corpos bem vestidos localizados estendidos no meio da mata sem qualquer sinal de violência e, estranhamente, cada um tinha ao seu lado uma máscara de chumbo, posteriormente foram identificados como Manuel Pereira da Cruz (32 anos) e Miguel José Viana(34 anos), ambos técnicos de eletrônica na região de Campos, interior do estado do Rio de Janeiro; foram encontradas poucas pistas no local, entre elas, pequeno papel alumínio azulado amassado, pedaço de papel celofane com uma substância química, bilhetes de papel com anotações, uma agenda e um lenço com as iniciais AMS; num dos bilhetes encontrados havia esquemas de fórmulas na área de eletrônica e também um bilhete escrito à mão: "16 hs estar no local, 18:30 ingerir cápsulas – proteger metais e aguardar sinal máscara". Numa posterior investigação realizada pela polícia, descobriu-se que os dois técnicos faziam reuniões em grupo para supostos contatos ufológicos em Campos, e inclusive numa delas causaram uma grande explosão e quando chegaram em Niterói compraram capas impermeáveis numa loja chamada Casa Brasília e água mineral num bar próximo. A pele dos cadáveres possuía coloração rosada e indicava possíveis sinais de queimaduras que , segundo alguns podia ser indicativo de radiação e posteriormente verificou-se que à vegetação não crescia como antes. Outro dado importante foi que em alguns dias anteriores ao fato foram observados Objetos luminosos alaranjado sobre o morro do Vintém, inclusive uma sra. deu parte à uma delegacia nas proximidades de um suposto intenso incêndio no alto do morro no dia anterior ao fato. Nas autópsias não foram encontradas nenhuma substância química tóxica que indicasse envenenamento, ficando até hoje sem esclarecimento pela polícia o caso Morro do Vintém. Porém, curiosamente na época uma pessoa foi detida que supostamente confessara o crime, mas foi liberada. Em meados de 2003 tivermos a oportunidade de realizar uma visita detalhada no local dos fatos e fazer um levantamento fotográfico dessa parte do Morro do Vintém. O assunto extraterrestre atrai a atenção das pessoas, mas infelizmente algumas se aproveitam do assunto para efetuarem fraudes, como foi à ocorrência de uma suposta marca de pouso (Abril/2001) – onde havia uma área circular queimada com presença de seis depressões. Na época coletamos material dentro de duas depressões, da superfície queimada bem como material exterior à marca para comparação dos dados. Em uma das depressões foi encontrada uma minhoca cortada ao meio, mas seu corpo estava intacto , um detalhe que levantou dúvidas ao caso, pois se as depressões foram resultantes do peso das "sapatas de pouso" do suposto OVNI, então, a minhoca deveria estar esmagada e não, apenas cortada; nessa mesma depressão não foi detectada qualquer compactação do solo, mas um corte lateral (semelhante ao uso de escavadeira), também posteriormente não encontramos qualquer alteração biológica em laboratório nas amostras de terra que coletamos. Porém, algumas semanas depois, o mesmo sr. que inicialmente tinha achado à "marca" acabou assumindo que fraudara a mesma usando uma escavadeira para fazer os buracos e álcool, onde logo em seguida colocou fogo, pois queria atrair pessoas para seu pequeno comércio ambulante. Niterói parece mesmo possuir "aptidão ufológica", curiosamente encontra-se no mirante da "Praia da Boa Viagem", uma enorme estrutura em concreto com o formato de um "disco voador"- trata-se do Museu de Arte Contemporânea (MAC), projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer tornou-se um dos lugares mais visitados da cidade e todos aqueles que entram no museu “mergulham no interior de uma imaginária nave” devido à beleza arquitetônica do projeto. Hoje o MAC é considerado símbolo da cidade de Niterói.

Labels: , , , , , , , , ,

São Thomé das Letras - MG

Visão geral de São Thomé das Letras



Por Paulo Aníbal G. Mesquita
e mail: p1anibal@yahoo.com.br
fone: (0xx11) 9679-2160




A região sul do Estado de Minas Gerais é um dos locais com maior índice de aparições de UFOs no território brasileiro. Algumas localidades como a pequenina São Thomé das Letras, incrustada numa área montanhosa a mais de 1400 metros de altitude, geralmente encontram-se envoltas por inúmeras lendas e mistérios. Essa localidade foi palco de pesquisas de campo realizadas recentemente por este autor (integrante do grupo EXO-X de São Paulo) e outros pesquisadores, entre eles, Alexandre Calandra. Nosso encontro inicial foi na pousada do Sr. Oriental L. Noronha, um ativo ufólogo da região de São Thomé das Letras popularmente conhecido como seu “Tatá”, que é pioneiro na pesquisa ufológica em toda aquela região, já tendo presenciado por algumas ocasiões, ações de UFOs, inclusive, chegou à filmá-los. Mas foi uma outra filmagem relativamente recente de Tatá pediu que analisássemos. A imagem mostra dois supostos UFOs numa filmagem realizada pela equipe de televisão “Câmera em Ação” do SBT em maio de 2003.
Na realidade a equipe do SBT teria feito apenas uma tomada do pôr-do-sol no último dia das filmagens. Mas, ao poente, o cinegrafista percebeu dois objetos que estavam se movimentando para direções opostas. Ao observarmos a tal filmagem a princípio não parecia algo muito significativo, pois aparentemente os tais objetos se assemelhavam à “esteiras de condensação”, ou seja, um fenômeno provocado por aviões em elevadas altitudes. No entanto, um fato desconcertante ocorreu: um dos objetos apresentou, num dado instante, uma brusca aceleração, tornando-se este, objeto de nossa pesquisa.

POUSOS DE UFOs - São muitos os relatos de observação de Ufos, incluindo até mesmo de “pousos” em propriedades rurais, sendo que em alguns dos quais foram deixadas marcas no solo. Exemplo disso ocorreu em um caso que pesquisei em São Tomé no ano de 1996, onde o pouso efetuado por um UFO deixou uma área circular queimada com dois metros de diâmetro durante uma manhã de um dia de setembro do ano anterior. O tal pouso teria ocorrido a aproximadamente 100 metros da sede da fazenda, que fica há alguns quilômetros da região da Gruta do Sobradinho (28 km do centro de São Tomé); fato presenciado por Maria Aparecida Alves e sua filha Viviane. Ambas relataram que o tal objeto tinha a aparência de um “bolo” de cor azulada com dois metros de diâmetro. Aproximadamente 10 km mais adiante, em 2001 um UFO comprido teria pousado por volta das 21 horas num terreno em frente a uma casa. O objeto foi visto por toda uma família que ali residia, deixando todos apavorados, pois acreditavam se tratar de “coisa do capeta”. Na manhã do dia seguinte, todos observaram uma área circular queimada e devido a todo o susto se mudaram dali e puseram a propriedade à venda.

Uma abdução em São thomé das Letras




Aníbal e Júlio (contatado)


POSSÍVEL CASO DE ABDUÇÃO - Mas nem sempre as testemunhas ficam com medo perante um contato, como podemos constatar num relato coletado recentemente do Sr. Júlio César Mendes. Ele citou que se encontrava numa elevação montanhosa conhecida como “cruzeiro” apreciando uma alvorada em julho de 1991, quando de repente, surgiu uma forte neblina, que em seguida enfraqueceu e aí nesse momento ao olhar para o vale, reparou um forte foco de luz passando sobre uma estradinha de terra, que logo em seguida sobrevoou a mata ganhando altitude. A luz passou perto da “Pedra da Bruxa” e foi nesse instante que Júlio percebeu tratar-se de um objeto em forma de disco, até que o mesmo pairou há uns 20 metros de distância da testemunha.
Ele contou que reparou em certos detalhes no tal objeto e nos descreveu o seguinte: “havia uma cúpula transparente sobre o disco, inclusive, consegui visualizar uma pessoa dentro dela que possuía uma pele morena, cabelo bem curto, com feições de rosto leve e bem fina. Possuía uma veste tipo macacão com gola que era bem justa ao corpo, era uma veste escura fosca; nesse instante meu coração ficou acelerado, mas logo me tranqüilizei quando uma frase simplesmente apareceu forte no meu pensamento: "Feliz daquele que não viu, mas crê”.

IMPLANTE NO OUVIDO - Segundo a testemunha, o tal objeto possuía um brilho que ia do violeta para o alaranjado e emitia um discreto som que mudava de tonalidade conforme à alteração das cores de suas luzes. Após à formação da tal frase em seu pensamento, ele relata que “apagou” e após alguns instantes, ele percebeu que “estavam mexendo” na sua cabeça e na orelha direita, onde aparentemente sentiu que estavam tentando introduzir “algo” pela abertura da orelha (nesse instante, Júlio tinha consciência, mas não conseguia mexer os olhos e nem se mexer) e em seguida “apagou” de novo. Após algum tempo ele acordou no local onde já estava e foi embora meio desnorteado. Alguns dias depois percebeu no ouvido direito uma acúmulo excessivo de cera que lhe estava causando uma surdez, mediante a essa situação foi ao médico e realizou uma lavagem pelo canal auricular, sendo eliminada grande quantidade de cera. Porém, ao jogá-la num pote metálico, se fez um forte barulho de atrito metálico e todos ficaram surpresos, pois ao observar melhor a tal cera, perceberam que havia um pequeno objeto cilíndrico com menos de meio centímetro e que possuía uma cor escura e de aspecto metálico, mas infelizmente na época o material foi desprezado pelo o médico.Em alguns aspectos esse relato é bastante original e a testemunha não possui nenhum tipo de vício, não fuma, não bebe, nem consome droga e nem remédios; há uma grande possibilidade de sua história ser verídica, mas é preciso que se efetue uma investigação mais detalhada com o uso da hipnose regressiva, pois aparentemente ele teve o missing time - tempo perdido, o que é clássico nos casos de abdução.



CHICO TAQUARA:
Nesse período, também realizamos uma expedição para investigar uma região montanhosa, situada a nordeste de São Thomé das letras. Nosso objetivo principal era investigarmos a caverna onde viveu o misterioso personagem Chico Taquara. A equipe era composta por este autor, o ufólogo Alexandra Calandra, Janaína Martins, o morador da região, Júlio César e sua filha e por mais dois estudantes de Arqueologia da Universidade de Cuzco, no Peru. Para chegarmos, tivemos que atravessar uma bela região cujo terreno era composto totalmente por um quartzito típico da região conhecida como pedra de São Tomé, com suas grandes formações rochosas montanhosas, de podia ser visto todo o Morro do Gavião."Dizem que o Chico sumiu no interior de uma caverna parao mundo subterrâneo". Citam que ele tinha a capacidade de aparecer e desaparecer instantaneamente dos lugares,e que aparentemente realizava milagres. Após quase uma hora e meia de caminhada chegamos na região da dita gruta, porém, a entrada da mesma estava totalmente camuflada pela vegetação e como seu Júlio já tinha ido uma vez com seu cão, reconheceu por onde deveríamos adentrar pelo o mato, mas curiosamente o cão do Sr. Júlio que também tinha nos acompanhado, foi o primeiro a encontrar e a entrar na boca da caverna. A “boca” de entrada é relativamente pequena e adentra para um salão também pequeno, mas que podia comportar “confortavelmente” umas quatro pessoas; indo mais para o fundo da caverna chegamos a uma fenda com passagem estreita - só passa uma pessoa por vez, que dava ainda mais para o interior de outro compartimento da caverna, mas não fomos mais adiante por falta de outros equipamentos adequados para uma exploração mais profunda. A caverna esta inserida dentro de uma montanha de quartzito, onde escalamos a mesma até seu topo e tivemos um belo visual de toda a região, com quase 360º. Daquele ponto, pode-se ver São Thomé, o Pico do Gavião, várias formações montanhosas e também outras localidades como Luminária – que possui esse nome devido ao fato que desde da época de sua fundação eram comuns os relatos de observação de objetos luminosos noturnos que os antigos moradores chamavam de luminárias, ou seja, um fato ufológico originou o nome de uma cidade. Nada de anormal foi detectado, nem no interior da caverna e nem nas proximidades, inclusive, não detectamos qualquer alteração magnética. Decidimos ir até a caverna motivados pelas histórias “fantásticas” que norteiam o Chico Taquara, cujo nome verdadeiro é Francisco de Góes Gonçalves, filho de José Gonçalves de Góes e de Ana Junqueira de Jesus, nascido em 1849 e desaparecido em 1926. Dizem que o Chico sumiu no interior de uma caverna para o “mundo subterrâneo”. Citam que ele tinha a capacidade de aparecer e desaparecer instantaneamente dos lugares, e que aparentemente realizava milagres.